Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Candeia 7

Da reunião de06FEV no MAI a ANS/GNR relata ter havido consenso na eliminação de alguns postos territoriais, sobretudo os de reduzido efectivo, devendo os elementos que os compõem ser reafectados a outros Postos, permitindo assim um melhor policiamento.

 

Zé Guita: Em termos meramente económicos é forçoso concordar com a eliminação de alguns postos territoriais, não pondo em dúvida que tal possa reafectar os seus elementos para um policiamento mais à distância, não presente em permanência.

Mas tal exige ser feito com algumas cautelas, atenta a polivalência do posto territorial, designadamente a ter em conta:

- A “bandeira” do policiamento de proximidade;

- o sentimento de insegurança a crescer nas populações “deserdadas do “seu” posto;

- o contributo para a desertificação das povoações donde se retira;

- as reivindicações dessas mesmas populações;

- a ocupação “militar” do território, face à miniaturização e à concentração do Exército.

 

Guarda Abel teceu a este propósito um comentário, recordando o conceito de “Estado Exíguo”, que vem sendo ensinado por Adriano Moreira: Portugal está a caminho de ser, ou já é (?), um Estado Exíguo, que “não tem recursos suficientes para prover os meios necessários ao desempenho das funções mínimas que se exigem para a sua soberania, nomeadamente na Defesa e Segurança”.

E comenta que haverá uma onda de novo "Devorismo"  (acção do ministério "devorista" - 1834/35 - presididdo por Pedro Holstein, Duque de Palmela; muito criticado pela excessiva concentração de poderes nas mãos de amigos) encarregue de transformar o País num feudo de interesses neoliberais, desmantelando tudo o que seja Estado.  

Zé Guita: Numa abordagem técnica pessimista, há que ter em conta um individualismo feroz que grassa num caldo de cultura de relativismo moral e de inversão de valores. Pode juntar-se neste quadro uma crise nas principais agências de socialização (família, igreja, escola) mais uma crise nas principais agências de controlo social formal (polícia, justiça, sistema prisional). Tudo contribuindo para um ambiente de desagregação social mais ou menos efectiva.

A visão optimista, ensina que as crises são normalmente passageiras e têm é que ser bem geridas!...

E não é a primeira vez que o País é atingido por crises, as enfrenta e as resolve.

 

publicado por Zé Guita às 12:07
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Guarda Abel a 26 de Fevereiro de 2007 às 14:28
As principais correntes do «irracionalismo» são o cepticismo e o relativismo.
O cepticismo é, fundamentalmente, a tese de que a verdade e o conhecimento não existem. Só existem pontos de vista, opiniões, crenças, coisas desse tipo. Mas nada disso é verdade, nada disso merece o título de conhecimento. Os pontos de vista que adoptamos (se é que a dotamos algum) são tão inválidos quanto quaisquer outros.
O cepticismo tem sido a principal tendência crítica ao dogmatismo e ao fanatismo. Como advoga que a verdade e o conhecimento não existem, pela mesma ordem de razão não nos devemos apegar aos nossos ponto de vista (caso os tenhamos). Devemos, isso sim, reconhecer a falibilidade de nossas faculdades de conhecimento, e, portanto, evitar qualquer dogmatismo e fanatismo.
O relativismo é, fundamentalmente, a tese de que a verdade e o conhecimento existem, mas cada época, cada cultura, ou mesmo cada indivíduo, tem a sua verdade e o seu conhecimento. Ora o relativismo, no fundo, afirma que tudo pode ser verdade, dependendo do contexto. Quaisquer outros pontos de vista são tão válidos quanto os que são por nós adoptados
O relativismo procura convencer-nos de que os pontos de vista de outras pessoas (ou as de outras épocas, ou de outras culturas) são tão válidos quanto os nossos (ou quanto os pontos de vista de nossa própria época, ou de nossa própria cultura). Isso é assim, porque as ideias são geradas em determinados contextos, e adquirem validade somente a partir daquele contexto. É inválido, portanto, criticar um ponto de vista fora do seu contexto.
Refira-se que Karl Popper foi um crítico severo e profundo do dogmatismo e do relativismo.
Sem dúvida que ser racionalista é, hoje, ser alvo de críticas. Decididamente é provocador fazer a defesa do seguinte:
Primazia das"Leis da Lógica" na construção da argumentação:
• Toda afirmação (inclusive teorias científicas, juízos morais e juízos estéticos), ou é verdadeira ou falsa (Lei do Terceiro Excluído);
• Nenhuma afirmação, devidamente qualificada, é verdadeira num contexto (temporal, espacial, social, cultural, económico) e falsa em outro (Lei da Não-Contradição);
• O que é verdadeiro é sempre verdadeiro; o que é falso, sempre será falso (Lei da Identidade).
Reabilitar as teses metafísicas e epistemológicas, como:
• O primado da realidade sobre os conceitos. A realidade existe independentemente de nossa percepção e de qualquer conceito que sobre ela possamos formar. Através dos sentidos, o ser humano apreende a realidade, não a constrói (Realismo Metafísico);
• A primazia dos conceitos sobre as palavras. É o pensamento que condiciona a linguagem, não vice-versa (Realismo Epistemológico).
Sustentar que:
• A ciência é objectiva e racional;
• Existe conhecimento ético: julgamentos morais são verdadeiros ou falsos, e não são meramente emoções e sentimentos disfarçados de conhecimento;
• Existe objectividade na arte (contra expressionismo, etc.)
Por fim questionar: Será que a diversidade cultural implica o relativismo moral?


Comentar post

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post