Quinta-feira, 1 de Março de 2007

Meditação

O anúncio de reestruturação das FSS feito ontem pelo Primeiro-ministro na AR contém as grandes linhas daquilo que o Governo tenciona levar a cabo sobre a matéria.

Há que racionalizar. Há que reestruturar.

Mexidas de grande vulto estão previstas.

Medidas concretas estarão prontas, preparadas ou em estudo, sendo previsíveis grandes alterações, de que resultarão entusiasmos, dúvidas e instabilidade em muitos sectores.

De acordo com a descrição de Van Outrive – especialista de estudos sobre polícia e deputado europeu do grupo socialista – sobre o caso da remodelação belga, pode contar-se com cerca de 10 anos de movimentações até que o novo sistema esteja completo e estabilizado.

É por demais conhecida a pergunta óbvia: “Que fazer?”

Parece altamente indicado, com grande serenidade, realizar adequada reflexão, tendo em vista tratar com o maior cuidado, numa abordagem efectivamente multilateral e com base em posições equilibradas de todas as partes interessadas, equacionar aquilo que seja “negociável”.

Claramente irracional e contraproducente seria eu ficar para aqui numa atitude meramente passiva, desmotivado, limitar-me a criticar em termos negativos e desistir de defender efectivamente aquilo em que acredito.

sinto-me: desafiado.
publicado por Zé Guita às 15:32
link do post | comentar | favorito
|
23 comentários:
De Guarda Abel a 1 de Março de 2007 às 17:00
Caro Zé Guita,
Os desafios vão ser, em 90 dias, fazer uma Lei orgânica (dentro das linhas enunciadas), Estatuto do militar e reforma do sistema de ensino (dentro das linhas enunciadas). Muitos dogmas cairam. Outros o tempo se encarregará de os enviar para o baú da História. Agora resta saber quem é q vai ser indigitado pela Guarda? Os mesmos «Yes men» de sempre? O alto critério do Sr Cmdt Geral? Os que andaram a fazer contra-propostas e q o MAI rejeitou? Os Generais do EP em comissão de serviço? Os licenciados em «ciências militares», que fizeram birra e entraram em cisma com a AOG? O Zé guita? o Guarda Abel? o Licenciado? o Jeremias?
Pago para ver quem vão ser as doutas sapiências indigitadas para "pensar" a Guarda na versão «Nouvel Vague». Se calhar vão ter de digerir sapos enormes...
Pergunta: Quem vai ser o Generalíssimo (ou Marechal) das Forças de Segurança i.e o tal Secretário geral q vai " comandar" as forças do MAI?



De jeremias, o fora da lei a 2 de Março de 2007 às 21:57
O rapaz alto e gordo, com cara de primata, (fiquei a saber ontem por uma moça chamada Casanova que primata não é ofensivo), que é hoje o SSAI, anda há dois anos a tratar do assunto e já tem tudo pronto. Hoje distribuiu mais papeis aos "smeegels" para os entreter. Não se preocupem que a coisa vai avançar.


De Guarda Abel a 2 de Março de 2007 às 11:08
«Sistema integrado de segurança interna» (SISI)
Um sistema é um conjunto de elementos interrelacionados em que transformações ocorridas numa das partes influenciarão todas as outras. De origem grega, o termo "sistema" significa "combinar", "ajustar", "formar um conjunto". Um subsistema é um sistema que faz parte de um outro sistema.
Um sistema é constituído por componentes (ou elementos) que são ligados uns aos outros para facilitar o fluxo de informações, matéria ou energia. O termo é também usado para descrever qualquer conjunto de entidades que interajam e sobre o qual um modelo matemático possa ser construído.
Em termos gerais, os sistemas podem ser vistos de duas maneiras: através da análise, em que se estuda separadamente cada uma das partes ou através de uma visão holistíca, em que se entende que o funcionamento do sistema, como um todo, constitui um fenómeno único, i.e., irredutível e não linear e em que o somatório das partes é maior de que o todo (sinergia).
Na tipologia dos sistemas fala-se também em sistema aberto (influenciado por eventos fora dos limites declarados do sistema); sistema fechado (é aquele em que os eventos externos não podem influenciá-lo); sistemas dinâmicos e sistemas estáticos (o primeiro destes têm componentes ou fluxos, ou ambos, que mudam ao longo do tempo, o que não acontece com o último).
Outra distinção é a relação de sistemas físicos para sistemas conceptuais. Os sistemas físicos são sistemas compostos de matéria ou energia. Os sistemas conceptuais são abstracções ideais. Os sistemas conceptuais geralmente existem para ajudar a procurar objectivos específicos ou podem ser usados para modelar sistemas físicos.
Falar-se em sistema integrado é uma redundância. Por princípio, qualquer sistema está mais ou menos integrado. Caso contrário não seria um sistema. Mas parece que a redundância quer dizer algo mais – procurar aumentar o efeito integrador do sistema é torna-lo “total”, os seja, é formar um conjunto, global e completo.
Qualquer designer de sistemas sabe o quanto é importante harmonizar as componentes do sistema e liga-las à unidade de coordenação e controlo, para que estas possam desempenhar as funções determinadas pelas instruções do programa.
O que tivemos até hoje, foi um conjunto desarticulado de subsistemas a que chamávamos Sistema de Segurança Interna.


De guarda ricardo a 2 de Março de 2007 às 12:25
Isto é uma remodelação de coisa nenhuma. Repetindo o lugar comum é preciso que alguma coisa mude para que tudo fique na mesma. Mas já que querem um horário de referência e querem igualar a policia , isto é qurem ser funcionários públicos, abdiquem também do aumento de 25% no tempo de serviço que os demais funcionários não usufruem. Este bónus era para compensar exactamente o não haver horário. Esta do secretário geral deve ser para encaixar mais algum boy ou algum general em fim de carreira . A ver vamos como diz o cego.


De jeremias, o fora da lei a 2 de Março de 2007 às 23:01
Se forem ver a toca do túlio, já lá está tudo.


De Reformista a 2 de Março de 2007 às 23:24
"Guarda Ricardo"

O senhor da forma como se referiu á implementação do horário de serviço, nota-se por certo, que será daqueles que entra às nove e sai às 17h30 ou então tem um horário fexível que lhe permite chegar e sair quando quer e nas horas de serviço ainda tem tempo para se pavonear por ginásios peladinhas de futebol e outras actividades.
O patrulheiro esse não tem horas para isso nem vontade.
Faz serviços de escala noites, dias e fins de semana e ainda, vezez sem conta depois da patrulha ou outro serviço que era mais que óbvio ficar a descansar, é obrigado a fazer gratificados de futebol e outros, quando não é chamado para servir as excelências por motivo disto ou daquilo
.Verdadeiros pensamentos retrógados que por aqui vão surgindo.
Quanto aos 25% esqueceu-se que agora só já são 15%.. Amenésia talvez... são coisas.
Que fobia e resistência à mudança !
Queriam continuar a dispôr dos lacaios 24 sobre 24 horas.
Louvado seja Deus, que em certas alturas ainda há governantes que olham para a plebe sacrificada.
Raras vezes, mas ainda vai acontecendo.

Boa noite, passe bem.


De jeremias, o fora da lei a 3 de Março de 2007 às 00:19
Ah valente, parabéns.


De guarda ricardo a 3 de Março de 2007 às 15:16
Camarda reformista não me venha com essa história do desgraçadinho. E as folgas e dispensas ,licenças para assistir à familia e outras facilidades que os comandantes vão dando?Em que tempos que já lá vão era realmente massacrante (prevenções, sabe o que é isso?). Mas actualmente as coisas não se passam da maneira que pinta.Só em casos excepcionais. Conheço as duas situações. Agora vão ficar melhores. Era melhor acabar com a guarda que assim iam todos para casa que o engº mandava o ordenado a casa.


De jacare 007 a 3 de Março de 2007 às 11:05
Ora vamos lá a ver...

Os altos quadros AM, não querem que os baixos quadros CFO, sejam generais!
Estão no seu direito! Foi duro o curso da AM. Muita cábula, muito copianço, muita queda na máscara.
E não é que só aprenderam alguma coisa de útil na AM, nas cadeiras ministradas por oficiais CFO!!!E muitas foram.
A vida dá cada volta! Onde será Bolonha? Só conheço o Bosque de Bolonha, em Paris, onde conheci umas miúdas giras, quando lá fui imigrante.

Senhor ministro, eu concordo com a sua reforma. Retire os Betinhos AM, que vegetam por tudo o que é Instituto e serviço público do MAI e não concordam consigo e meta-me lá a mim a ganhar mais mil euros por mês. Nunca mamei nada! Até pode ser no lugar daquele Betinho que não foi fazer o CPOS, com o curso dele, por motivos "de alto imperativo nacional".
E aquela dos generais da tropa "investirem muito na GNR". É de ir às lágrimas. Até já me caiu o olho de vidro de tanto rir. Tó Zé Lourenço, Caldinhas, Anão, Marquinhos, e outros que nem menciono, gente tão berinha que se não fosse a Briosa nunca tinham sido estrelados. Até no Exército têm vergonha deles.
Finalmente parece que a incompetência vai deixar de ser premiada!
Nova Associação, por não concordarem agora com a pseudo? Então quem foram os mentores do Vitó Cavaleiro e do Leite Azedo?
Baidoso, Gogas, Molas, Pati, agora é tarde meus amigos!!! Os vovós não duram sempre. É pá o que eu gostava mesmo era que me deixassem usar também "o" pin!





De Zé Guita a 3 de Março de 2007 às 12:31
Para Jacaré 007:
Securitas pretende ser um espaço aberto ao combate de idéias com algumas regras, não à luta sem quartel com troca de "diatribes".
Zé Guita agradece que não pessoalize as questões.
Aliás, tal caminho parece-me contrário aos interesses de qualquer grupo.


De jacare 007 a 3 de Março de 2007 às 23:55
Caro Zé Guita,
deixemo-nos de paninhos quentes, a "guerra" já começou há muito tempo. É tempo de ter coragem de a assumir. Basta de paz podre.


ojacare007.blogspot.com


De zé do telhado a 3 de Março de 2007 às 16:56
A reforma que era necessária era outra. Disciplinar as FS . Acabar com sindicatos e enquadrar as forças por gente competente com provas dadas . Recolher todo o pessoal e material que anda fora da guarda quer em comissões altamente remuneradas quer ao serviço de políticos e ministérios como é o caso das viaturas e respectivos condutores. Acabar com os sindicatos no Conselho Superior da Guarda. Já imaginaram o Belmiro a reunir com o fiel de armazém e com a comissão de trabalhadores no conselho de administração? Deixemo-nos de lirismo e quem está mal que se mude para os cucos ou para civil .


De jacare 007 a 5 de Março de 2007 às 16:11
Caro senhor,
como deve saber, embora o senhor Belmiro seja dono de uma confortável fortuna pessoal, não é dono da SONAE. Esta empresa é dos accionistas. E, se o fiel de armazém ou os funcionários da Comissão de Trabalhadores, tiverem acções também são donos da SONAE, logo o senhor Belmiro tem que lhe prestar contas, não nas reuniões do Conselho de Administração, mas sim na Assembleia Geral de accionistas.
Na Guarda o seu Comandante Geral, não é o seu dono, amo e senhor. É apenas o militar mais graduado, mas tem de prestar contas dos seus actos nos orgãos próprios. É este o grande problema da democracia. Não seja tão pedante. Estude mais. Nunca é tarde para aprender.


ojacare007blogspot.com


De Zé do telahdo a 8 de Março de 2007 às 13:21
Meu caro jacaré 007: Antes demais evolvo-lhe o(s) conselhos e o elogio. Quem quer democracia numa organização militar está a pedir a quadratura do circulo.É evidente que o GCG tem de dar contas mas não é em " assembleia geral". O grande erro de muita gente que anda por aqui é querer fazer paralelos entre coisas que são incomparáveis. Por acaso já andou em combate ou mesmo numa simples alterção de ordem pública? Era bom que experimentasse, com funções de comando ,para por em prática "os seus métodos democráticos "no processo de decisão ( sabe o que quero dizer?) Gostava de o conhecer para falarmos abertamente e ver o seu comportamento diário.Eu gosto de falar com militares embuídos dum verdadeiro espírito e não com civis fardados.Até ao meu regresso


De Martin Lutherking a 9 de Março de 2007 às 00:04

Ao Zé do telhado:

Camarada o Zé do Telhado roubava aos ricos paradar aos pobres, segundo a lenda.

Agora o senhor parece que quer retirar aos pobres para dar mais aos ricos, ao bom estilo ditatorial.
Deixe-se de utopias o tempo não volta a trás mas há sempre um reduto guardado para os ditadores.

Viva a democracia e a pluralidade e liberdade de expressão, que é isso que lhe andar a tirar o sono.
Acabem os Sindicatos e as Associações, diz o senhor.
Grande democrata...
Gente assim não devia ter lugar na Guarda porque está á vista - fazem do subordinado gato sapato e julgam-no como um ser menor, assente na "filosofia" que toda a sabedoria e inteligêngia está no dourado ou estrelado dos ombros. Desengane-se . olhe eu até conheço essa tal gente ( Praças) que o senhor quer "espezinhar" com a arrogância do quero posso e mando a gerir empressas, a administrar cooperativas de habitação e outros negócios. Será que são assim tão asnos ?
Olhe que não, Olhe que não.

Bay, Bay.


De zé do telhado a 9 de Março de 2007 às 12:18
Camarada(?) Mater LutherKing
Se porventura o sr é militar da guarda só tenho a deplorar. E já agora, se o verdadeiro MaterLutherking voltasse a este mundo e soubesse que havia algém desta jaez a ususrpar-lhe o nome morria novamente de desgosto. Até à vista. Zé do telhado que sempre deu aos pobres mas não de espírito.


De Guarda Abel a 5 de Março de 2007 às 11:18
Os senhores Dr. em «Ciências Militares» andam revoltados e desorientados. Fizeram um sinédrio secreto, julga-se de cariz conspirativo, contra as medidas heréticas do ministro Costa. Ao que tudo indica, a reforma do SISI acabou com a «mitologia de origem» ao colocar a formação no plano estrito das competências.
Muitos destes senhores têm desenvolvido, ao longo dos anos, tiques de um pedantismo insuportável, que lhes foi instilado pelas próprias chefias. Julgam-se uns «ungidos de Cristo».
Estes «jovens turcos», antes de andarem a apregoar as pretensas qualidades da sua formação, ao ponto de revelarem uma arrogância inaudita, deviam fazer uma reflexão séria sobre a qualidade da formação adquirida na AM e terem humildade de perceberem as suas fragilidades congénitas.
Não fica bem, a quem se define como militar, quebrar o “espírito de corpo” e a “camaradagem”, valores intemporais do espírito castrense, designadamente para com os mais velhos, afinal de contas foram estes que os ensinaram a ser oficiais da GNR.
Basta consultar o Relatório da Comissão de Avaliação Externa da CNAVES (Curso da GNR/AM de 2003) para se perceber que a ignorância atrevida é um mal nacional. Aqui ficam alguns excertos incómodos.
Pontos fracos:
- A ocupação de tempo dos estudantes, a despeito das modificações já introduzidas, no bom sentido, com vista a reduzi-la, é ainda considerada excessiva, não disponibilizando tempo suficiente para as actividades de estudo, situação que carece de progressiva revisão.
- O número de professores civis com qualificação académica elevada é baixo.
- No tocante à generalidade do corpo docente, deve recorrer-se apenas às possibilidades previstas no ECDU, (Estatuto da Carreira Docente Universitária) em termos de atribuição de categorias idênticas ou equiparadas às previstas naquele diploma, evitando situações de pouca clareza. Em resumo, a qualificação dos professores só deve ser julgada, alternativamente, ou pela sua qualificação académica, no tocante às matérias de conteúdo “civil” (leccionada maioritariamente por professores civis) ou pela especialização e experiência profissional dos docentes militares, a quem competirá principalmente a leccionação de conteúdos essencialmente militares.
- De um modo geral, consideramos que a actual constituição do corpo docente é excessivamente variada e pouco clara, tal constituindo uma das vulnerabilidades do sistema.
- As actividades de investigação são ainda incipientes e requerem um esforço sustentado para o seu reforço.
Recomendações
- No que respeita à estrutura curricular, recomenda-se, na generalidade, a libertação de mais tempos, a ser consagrados ao estudo das matérias leccionadas, o que poderá ter incidência sobre as ocupações de tempo sujeitas a horário.
- Numa perspectiva de médio e longo prazo, sugere-se a substituição de uma parte das aulas teóricas com carácter expositivo, por actividades de auto-aprendizagem, com base na disponibilidade de materiais de aprendizagem de qualidade, designadamente em suporte informático.
- Recomenda-se o reforço generalizado das competências, tanto em matéria de qualificação académica do pessoal docente civil, como do reforço de qualificações profissionais do pessoal docente militar.
- Recomenda-se o preenchimento progressivo da totalidade das vagas nos quadros de pessoal docente civil, segundo as normas do ECDU.
- Recomenda-se o reforço das competências efectivamente exercidas pelo Conselho Académico, designadamente no tocante ao recrutamento e formação académica do pessoal docente e à análise dos currículos dos cursos, com vista à sua permanente actualização
- Recomenda-se a realização regular de actividades de sensibilização e de formação contínua dos docentes em matéria de métodos e técnicas pedagógicas, designadamente as que fazem apelo à utilização de novas tecnologias aplicadas ao ensino.
- Encoraja-se o desenvolvimento progressivo das actividades de investigação do pessoal docente.
- Recomenda-se a adopção, pela AM, de uma perspectiva de Qualidade Total, por via da criação de um Plano Anual de Qualidade e da designação de um Gestor do Plano.


De zé do telhado a 5 de Março de 2007 às 12:05
Guarda Abel; Estou totalmente de acordo com o seu comentário. Eu não faria melhor. Já é altura destes miúdos com pretensões a gente ouvirem e lerem umas verdades de gente adulta que lhes ensinou a serem oficiais porque eles pouco mais sabiam onde tinham a mão direita.É altura de recolherem á origem em vez de estarem a usufruir de sinecuras.


De Guarda Abel a 7 de Março de 2007 às 15:30
Já em 2003, no blog (Sentinela), se fazia alusão ao arrastar de uma situação de imoralidade que é sobejamente conhecida (colonização da Guarda por parte dos principais responsáveis pelo estado a que esta chegou):
«É notória, por parte do Exército, pese embora o facto de arrastar atrás de si uma máquina pesadíssima e assaz conservadora, a sua atroz aversão a qualquer reestruturação que possa pôr em causa situações de privilégio ou excepção ou ainda que ameace o avantajado corpo de oficiais generais que tem vindo a desfigurar a tradicional pirâmide hierárquica.
Prova desse verdadeiro descalabro que é a corrida às estrelas, é o recente assalto aos comandos da GNR, num despudorado assalto, que não olha a meios e muito menos reconhece o direito aos oficiais da GNR de poderem ascender aos postos mais elevados da instituição.»
Passados quatro anos, a reacção deste poderosíssimo grupo de interesse/pressão continua. Basta consultar o último Expresso…
Os jovens oficiais licenciados em «ciências militares» teimam em fazer o jogo do adversário e “dar tiros no pé”…
Haja alguém que lhes explique as consequências de comportamentos contraproducentes.
Quando entraram na AM, a única perspectiva legal consignada no EMGNR era de ascenderem a Coronel (como todos os demais oficiais do QP/GNR). Ser oriundo da AM não lhes dava qualquer direito objectivo ou legítimas expectativas de que fosse de outro modo. Agora, pela primeira vez, ouvem o responsável político da tutela a querer consagrar legalmente o direito a ascenderem a General e ainda protestam? Queriam que os Generais do EP permanecessem na Guarda por mais quinze anos? Queriam ultrapassar tudo e todos?


De pica-chouricos a 7 de Março de 2007 às 22:05
olá


De pica-chouricos a 7 de Março de 2007 às 22:56
Por ser a primeira vez que participo quero enviar os meus cumprimentos ao autor do blog e a todos os comentadores.
De forma involuntária tomei conhecimento da carta que os caríssimos oficiais da Guarda licenciados pela Academia Militar (AM) do Exército, difundiram inter pares, confesso que só me surpreendeu por colocar a "nu" a elevada qualidade intelectual do seu autor(es). Referem os Srs. a coesão e a disciplina, de que forma têm contribuido para ambas? É atrvés da vossa auto-promoção, tentando ocupar lugares destinados a oficiais superiores dentro e fora da instituição? Obviamente com a conivência do comando, com que intuito?
Referem a operacionalidade da Guarda, quantos dos Srs. que logo após o curso de oficiais quiseram comandar destacamentos e logo que puderam ofereceram-se para missões no estrangeiro. Aí não há prejuízo para os cidadãos? Mas quanto a missões no estrangeiro deixem-me dizer-vos, nesta como em outra coisas só se surpreende quem quer ser surpreendido. A Guarda andou "metida" em jogos florais: Timor, Iraque, etc...Com essas missões gastou o que tinha e o que não tinha, é ver os quarteis, as viatura, as armas, etc, etc,etc...Enquanto isso o que fez a PSP? Foi-se auto-promovendo com a sua rigorosa conduta elástica que tanto agrada ao poder político desde o central ao local. Quanto à formação na AM apenas remeto os Srs. para as conclusões da CNAVES ( ver comentário guarda Abel de 05MAR neste blog). Acerca da ascenção ao posto de general, confesso que de todas as piadas da vossa carta esta foi da que gostei mais. Senão vejamos, entre o 1º. CFO e o 1º. da AM há dez cursos, algum dia se convenceram que todos iam ficar a "marcar passo" à espera que os senhores passassem pela direita? Mesmo que isso fosse possível estão convencidos que chegada a hora os Srs. Generais do Exército iam preterir os seus camaradas de armas de 25 anos ou mais por oficiais da Guarda que frequentaram a AM e mais um ou outro curso no Exército, Santa Ingenuidade. Quanto á legitimidade de uns e de outros para tal ascenção ela aparece bem explicada num comentário anterior. A pergunta que os Srs. deveriam fazer-se é a quem interessa esta "balbúrdia" entre oficiais da Guarda? Sempre aos mesmos, os Srs. Generais do Exército. Quantos deles nunca atingiriam aquele posto sem as vagas da GNR? Pois é, foi bom enquanto durou...Para além de ocuparem as vagas o que fizeram pela Guarda? Eu respondo: NADA. Mas também aqui não há surpresa, o que fizeram os mesmos pelo Exército ? Não o "extinguiram" também? E sabem porquê ? Porque também aí a coesão e a disciplina de que os Srs. falam foram ultrapassadas pelo interesse individual. Vejam a nomeação do General Viegas para CEME e a do actual comandante para a Guarda.
Para concluir, uma questão: Depois desta bofetada ( sem luva branca ) que o governo deu nos Srs. Generais, que estão na GNR, porque é que nenhum se demitiu? Grandes combatentes do 25 de Abril. Até à próxima.


De Guarda Abel a 8 de Março de 2007 às 09:40
Sr(a) Pica Chouriços,
Seria interessante que " postasse" a referida convocatória dos Dr. em «ciências militares», para poderemos apreciar a irracionalidade dos argumentos dos jovens oficiais.
Quanto ao apelo de unidade feito pelo Zé Guita, em tese estou de acordo, mas ela há muito que foi quebrada e com o beneplácito das Chefias da Guarda. Quem parece ter problemas de integração na instituição e não saber como lidar com o famigerado espírito de corpo são os «jovens turcos». Esses é que deviam responder pela falta das tais virtudes militares. Mas essas virtudes só dão jeito em certas circunstâncias. Noutras faz-se tábua rasa, como convém...
Proponho aos Licenciados pela a AM na GNR q façam um requerimento ao CEME para regressarem ao EP, uma vez que se sentem mal em pertencerem ao corpo de oficiais do QP/GNR. Não vale a pena andar contrariado. Afinal só se vive uma vez...


De refractário a 8 de Março de 2007 às 16:01
O que me dizem os preclaríssimos comentadores ao facto do GEN Collin Powell (?) que como todos sabemos foi o presidente da junta de chefes de estado maior das FA americanas o que corresponde ao CEME indígena, nunca ter frequentado uma academia militar? Cá o homem não tinha futuro. Somos pequeninos mas exigentes. Pobre País


Comentar post

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post