Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

OS VALORES DO GUARDA-GENDARME

          No post "O Modelo Gendármico da GNR", de 28 de Dezembro p.p., ficaram interrogações:

Quem são, como vivem e trabalham esses "servidores da ordem, receados e respeitados, que desempenham tarefas cada vez mais diversas e complexas"? Quais são os valores desta comunidade dos guardas, gendarmes, que são pessoas em interacção com as populações e não meros autómatos fardados? Quais são os problemas deste serviço público, muito diferente dos outros serviços, que tem vindo a evoluir ao longo dos tempos e continua a modernizar-se? 

 

 

          Na companhia do trabalho sólido de François Dieu, procuremos resposta para a segunda questão.

          Os valores predominantes no dia a dia da vida de cada guarda implicam a existência de uma subcultura, conjunto de regras de conduta, de crenças e de técnicas que orientam a actividade gendármica. Trata-se de alguns princípios escritos e de muitos outros apoiados no costume, que se encontram estabelecidos nas ordens jurídica, deontológica e moral. Tais princípios estão presentes tanto na actividade profissional como na vida privada dos guardas.

         Os valores do gendarme, apresentam-se influenciados pelos valores do militar e do polícia e estão fortemente ligados ao interesse geral. Salientam-se os seguintes:

- A DISCIPLINA, assente na organização hierárquica e na lealdade ao comando.

-  O LEGALISMO, referência maior dos "soldados da lei" e dos "auxiliares da justiça".

-  O CIVISMO, com os deveres de assistência e socorro e a postura de neutralidade.

-  A DISPONIBILIDADE, física e mental, em permanência e polifacetada, sempre alerta e em prontidão de marcha.

-  A AUSTERIDADE, assente na rectidão e em dignidade de comportamento, desinteressado e apto para o sacrício da mobilidade geográfica.

-  A CORAGEM, traduzida na força moral e na firmeza do guarda em todas as situações de perigo, fazendo dele um gestor da violência em proveito da sociedade.

 -  A SOLIDARIEDADE, conjunto de sentimentos e atitudes que se manifestam num forte espírito de corpo, que unifica diferentes níveis hierárquicos e geracionais.

 

          Reunir tal conjunto de valores, na prática profissional bem como na vida privada de cada um dos guardas-gendarmes e da instituição que corporizam, configura uma situação atípica. E que numa sociedade em que predominam o individualismo e o materialismo não é viável caso não seja suportada por compensações morais mas também materiais.  

 

 

tags:
publicado por Zé Guita às 17:37
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De poleao a 15 de Maio de 2008 às 23:02
"...compensações morais mas também materiais."
Os políticos/governantes fogem delas, como o diabo da cruz. Alguns só não acabam com as polícias porque...precisam delas para lhes guardarem as costas. E estou a dizer de menos, porque todo o cuidado é pouco...


De Eira-Velha a 16 de Maio de 2008 às 14:57
... e os valores já não são o que eram.
Antigamente, polícias e ladrões estavam em lados opostos, perfeitamente delimitados, agora a fronteira é muito ténue e por vezes confundem-se.
Como é difícil ter de reconhecer isto...


De A. João Soares a 16 de Maio de 2008 às 17:42
Havia o lema «Honrai a Pátria que a Pátria vos contempla», mas hoje não há contemplações, há exploração.
Só me admira que, apesar disto ainda haja tantos candidatos às Forças de Segurança e às Forças Armadas. Talvez seja resultado da grande quantidade de desempregados. Mas está a correr-se o risco da falta de qualidade dos voluntários.
Em breve aparecerão apenas imigrantes e indivíduos incapazes de obterem melhor meio de vida.
Cumprimentos
A. João Soares


De Paulo sempre a 20 de Maio de 2008 às 23:35
Muitas vezes confundem-se direitos e/ou ambições pessoais com deveres institucionais.
A vida das comunidades costuma assentar no pressuposto de que a ordem constitui um bem adquirido. E de usufruição definitiva, irreversível. Esse pressuposto é comum mesmo àqueles que pretendem destruir a ordem estabelecida. Porquanto - salvo algumas excepções - quando se afirma pretender destruir a ordem, ou alterar, a ordem estabelecida, não se visa a ordem em abstrato, mas apenas uma certa ordem, ou aspectos, elementares, dela. Mais frequentemente ainda, sob roupagens que, aparentemente, tendem à destruição da ordem, não se deseja senão abalá-la. Por forma a facilitar alterações de posição individual, ou de grupos, dentro de uma certa ordem que, afinal, se quer manter. E é a tendência para a manutenção ou restabelecimento, da ordem abalada, ou ameaçada, que explica, em parte, a afirmação, corrente, segundo a qual as próprias revoluções suprimem, ou devoram, os seus próprios filhos....
O enfraquecimento das virtudes e das qualidades militares é o resultado da generalização da ideia de que os orgãos de polícia criminal e os militares das FA, são meros funcionários públicos...
Abraço
Paulo


Comentar post

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post