Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

TRADIÇÃO E RESTRUTURAÇÃO - II

            A reestruturação em curso na Guarda, além da tendência civilista levada a efeito para “aproximar” estruturas organizacionais com as da PSP, traz agora, noutra direcção, quase de surpresa e como murmúrio de caserna, propostas no sentido de recrutar sargentos para a Guarda no Exército. Dado que a matéria é muito mais importante do que pode parecer à primeira vista, tendo fortes repercussões na cultura organizacional e na coesão interna, é oportuno e espera-se que não tardio confrontar alguns aspectos da tradição com tal proposta, na tentativa de colocar em evidência alguns dados do problema eventualmente não tomados em conta.

            Anotem-se algumas ideias largamente estabelecidas:

Sargento: Oficial inferior do exército” (Dicionário Prático Ilustrado Lello).

Sargentear: dar ordens precipitadas” (Dicionário Prático Ilustrado Lello).

Sergent: Officier de justice chargé de signifier les exploits, les assignations, de faire les saisies, d’arreter ceux contre lesquels il y avait prise de corps. Premier grade de la hierarquie des sous-officiers (… ) Sergent de ville, sinonime de GARDIEN DE LA PAIX.” (Petit Larousse Illustré).

Sous-officier: Militair d’un corps intérmédiaire entre celui des officiers et la troupe…” (idem)

Sergeant: police-officer with rank below that of an inspector” (Oxford Advanced Learner’s Dictionary).

            Longe de qualquer intenção de desprimor para os sargentos das Forças Armadas, em relação aos quais ganhei respeito e afeição sobretudo nas matas de Moçambique, perante estes dados afigura-se legítimo concluir que aos sargentos da Guarda corresponde o perfil desenhado para o francês sergent, sergent de ville, gardien de la paix e incluido na classe de suboficiais; e se enquadra igualmente na designação anglo-saxónica de oficial de polícia; a longa prática institucional ensina com muita clareza que ao sargento da Guarda está completamente vedado dar ordens precipitadas. O sargento das FA deve ser formado com mentalidade de combatente puro e duro, peça anónima mas essencial de uma máquina preparada para a guerra; o sargento da Guarda deve ser formado com mentalidade de defensor das leis, assumindo especiais responsabilidades directamente junto das populações, acima de tudo como guarda da Paz.

 

sinto-me: PREOCUPADO
publicado por Zé Guita às 12:17
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post