Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

PROJECTAR O QUINTO IMPÉRIO

            Colhendo no recente livro de Adriano Moreira “A Circunstância do Estado Exíguo”, “Uma pequena potência … tem interesse em consolidar o património cultural que tem espalhado pelo mundo e que é a forma visível do Quinto Império.”

O Professor lembra o exemplo da Restauração de 1640, em que o padre António Vieira se empenhou decisivamente, não hesitando em invocar o sebastianismo, nem em proclamar a confiança num futuro Quinto Império, procurando realizar “a mobilização interna e o reconhecimento externo da independência recuperada.”

Entre os muitos pensadores e políticos lusófonos, incluindo os utópicos do Quinto Império, de Vieira a Agostinho, estas perspectivas tiveram apoio, acabando por dar corpo à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Esta terá sido uma meta conseguida em favor da espiritualidade, evidenciando capacidade para construir “um projecto assente na lúcida compreensão de que princípios e valores culturais asseguram as solidariedades de longo prazo, para além das diferenciações…”

Actualmente instituída, a CPLP corresponde à ideia proposta por Agostinho. Porém, projectando o Quinto Império, “é ainda uma luz que os ventos agitam, e que exige adesão, vontade e persistência em adiantar o caminho escolhido entre todos os possíveis”. Acontece que a incerteza está globalizada e muito condiciona o projecto, envolvendo o Brasil, esperança maior de Agostinho, sendo que o valor espiritualidade não é um requisito da política mundial. Permanece a afirmação de Agostinho da Silva: “o único defeito do Quinto Império para mim é chamar-se império”.

            Muito em linha com o projecto do Quinto Império podemos considerar realizações lapidares da iniciativa de Adriano Moreira, como os “Congressos das Comunidades da Cultura Portuguesa”, em 1964 e 1966, e a “Academia Internacional de Cultura Portuguesa”; e, profundamente actual e urgente, o projecto do “Oceano Moreno”.

 

            Os sonhos dão corpo à utopia e desenham o futuro.

 

sinto-me: inspirado
publicado por Zé Guita às 07:35
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post