Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

FOLHEANDO - III

               Continuando a folhear...

 

Idiossincrasia

Não há um conceito unívoco de idiossincrasia, podendo o termo ser usado com diferentes significados: peculiaridade do comportamento característico de um indivíduo; predisposição particular do organismo que origina reacções próprias de cada indivíduo; hipersensibilidade inata e constitucional que apresentam certos indivíduos aos agentes exteriores; revelação de um jeito de ser do indivíduo, que se mostra para a sociedade de forma diferente, de uma maneira de ser diferente, um jeito de sentir diferente, um modo de ver a vida…

Uma vez que cada ser humano é um fenómeno único, ninguém é igual ao outro, também podem existir diferenças entre instituições, culturas, sociedades, países… Parece portanto aceitável que se considere a existência de idiossincrasias colectivas.

 

Inconsciente colectivo e arquétipos

            Segundo Karl Jung, o homem possui um eu público, exterior, e um eu secreto, interior, integrando ambos o homem total. Partiu daqui a busca de um inconsciente colectivo, fundo psíquico comum a todos os homens, estrutura básica que permaneceria eterna, para lá das diversas características de espaço, tempo e cultura.

            Esta alma colectiva seria sensível a certos símbolos que desencadeariam os arquétipos ou sentimentos universais, despertando tendências ou impulsos humanos de origem inata e hereditária, como o nascimento, a morte e as relações entre pais, filhos e irmãos.

            Jung compreendeu a importância dos símbolos para entender a natureza humana, uma vez que eles exprimiam os arquétipos do inconsciente colectivo, “predisposições inatas para experimentar e simbolizar situações humanas universais”, os quais de algum modo estariam presentes em todos os grandes sistemas mitológicos e religiosos da humanidade.

 

“… em contraposição à noção geralmente predominante que considera a experiência racional e conceptual como o padrão de normalidade, e a actividade de sonho e de fantasia como primitiva, regressiva e anormal, Jung considera a produção imagética espontânea, os sonhos, as fantasias e as expressões artísticas como fontes indispensáveis de informação e orientação…” “… o sonho fala na linguagem arcaica da psique objectiva. Ele fala a sério e exprime, em termos simbólicos, o lado desconhecido da situação de vida da maneira que é apreendida e espelhada pelo inconsciente. Os sonhos são simbólicos.” (WHITMONT, Edward – A Busca do Símbolo. S. Paulo: Cultrix, 1969)

 

 

Albert Einstein, um dos maiores expoentes do pensamento contemporâneo, além de teorizar a relatividade universal deixou também algumas linhas que importa ressaltar:

 

 

 

 “A imaginação é mais importante que o conhecimento.

O segredo da criatividade está em dormir bem e abrir a mente às possibilidades infinitas.

O que é um homem sem sonhos?

Espero que não sejamos um sonho que Deus sonha.”

 

            Tendo em conta quanto fica “folheado”, afigura-se aceitável encarar a tendência do homem para sonhar como um traço da cultura não material, inspirador de movimentos sociais utópicos; e permite conceber hipóteses como a da constância de uma alma universal, inconsciente colectivo que se traduziria em arquétipos, que se apresentam diversos nos povos como nos homens. Tudo confirmando a importância da espiritualidade nos seres humanos enquanto indivíduos e como conjuntos sociais mecânicos ou orgânicos.

 

 

 

 

publicado por Zé Guita às 22:28
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post