Domingo, 21 de Fevereiro de 2010

FOLHEANDO - V

A Rainha Santa e a festa do Espírito Santo

            Ao folhear Agostinho da Silva, adquirimos a noção introduzida pelo frade beneditino Joaquim de Fiore sobre o “significado de tempo na concepção cristã da Trindade”. Segundo ele, haveria três idades na Eternidade: a era do Deus Pai (criador e legislador do mundo, registada no Velho Testamento); a era do Deus Filho (a idade do Cristo, que tornava possível o regresso do homem ao paraíso após o sofrimento da vida terrena); e, possivelmente, a Era do Espírito Santo (uma idade de pleno desenvolvimento do homem e do mundo).

            Esta ideia viria a reflectir-se em Portugal através do casamento de D. Dinis com a princesa Isabel de Aragão, que trouxe consigo a concepção da Era do Espírito Santo como sendo de pleno desenvolvimento da humanidade, valorizando a vivência espiritual. Tendo recebido como dote a vila de Alenquer, aquela que viria a ser a Rainha Santa, terá ali promovido a festa do Espírito Santo, distinta do culto canónico da Igreja e caracterizado por um cunho popular. E o povo português entusiasmou-se com a festa, “como se os portugueses tivessem dentro deles sem se expressar, inconscientemente, já essa ideia fundamental de ter que se caminhar para o futuro… uma festa prospectiva para o futuro, é uma festa em que os portugueses declaram como vai ser o tal mundo do Espírito Santo.

Os portugueses sempre adoraram o concreto, entendem o abstracto, mas procuram traduzir imediatamente em concreto. Portanto… aquilo que se tratava propriamente de saber é como é que seria a vida desses homens, como é que ela se organizaria quando reinasse o Espírito Santo no tempo.”

A festa era marcada por três pontos: a coroação do “menino imperador do mundo”, a libertação dos presos e o banquete. A festa portuguesa continha um programa de futuro: na Era do Espírito Santo, “o mundo seria dirigido pelas qualidades inatas na criança… a vida quotidiana devia ser gratuita… e em plena liberdade…” Esta ideia dos portugueses foi espalhada pelo mundo com a navegação.

(Agostinho da Silva - Ele Próprio. Corroios: Zéfiro, 2006)

 

publicado por Zé Guita às 10:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post