Sábado, 10 de Fevereiro de 2007

Pirilampo 5

5. Foi acolhida favoravelmente a possibilidade de concentração dos Regimentos de Infantaria e de Cavalaria, bem como a constituição de uma Unidade de Representação.

Desde já: consta ao Zé Guita que na sua reunião com o MAI a AOG manifestou concordar com um comando unificado, de nível brigada, para os RI e RC. Consta também que a mesma AOG se manifestou contrária à constituição de uma unidade de Representação, separada dos regimentos.

publicado por Zé Guita às 08:23
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2007 às 19:30
E eis que saída do nevoeiro voltou a AOG! Ainda existe e mexe-se! E logo eu sócio quase fundador e que não consigo pagar as quotas, nem sei onde se reúne a Direcção! Ou será Associação? E será de malfeitores?
O ministro, coitado, sabe que tem de os aturar para constar no preâmbulo de extinção que foram "ouvidos os representantes dos trabalhadores". Oh tu Leite Azedo, quem representas para lançar bitaites? Tu que sempre fizeste do teu gabinete de trabalho na GNR, o teu escritório liberal!

Beato


De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2007 às 17:38
A AOG considera o estudo da Accenture bem elaborado e que diagnostica, com bastante rigor, as disfuncionalidades com que as estruturas da Guarda se debate.
Referem as soluções que consideram afastar-se do modelo a que deve obedecer uma Força Militar como é a GNR.
A minha opinião acerca destes pontos é a que vai a itálico entre os referidos pontos.
1. Indispensabilidade do escalão Brigada.
Concordo
2. Indispensabilidade, no Comando Geral da GNR, de um Estado-Maior
Concordo, com Sala de Operações 24H00/24H00 por dia.(ligações permanentes) (não pode ser nas instalações actuais).
3. Manutenção da Brigada Fiscal como Unidade Especial
NÂO concordo. Unidades Especiais = Brig. Transito, Brig. Fiscal e Brig. Segurança e Ordem
4. Concordância com a solução preconizada do Comando Unificado para os RC e RI de nível Brigada
Ver nº anterior, mas daí sair uma sub-unidade Honorífica de até Esquadrão e de até Companhia Seg e Ordem.
5. Oposição à criação de uma Unidade com funções exclusivas de Representação retirando essa vertente da Unidade de Intervenção.
Ver nº 4.
6. Concordância com a atribuição da valência de Transito às Unidades Territoriais
Ver nº 3 embora julgue que possa funcionar em modelos diferentes dos actuais !?
7. Centralização ao nível de Comando Geral e Brigadas, de toda a actividade financeira.
Concordo e do tipo empresarial.
8. Manutenção do Apoio de Serviços ao nível das Brigadas em contraposição com a sua replicação pelos Grupos
Concordo. Criação de equipas móveis.
9. Defesa intransigente, da formação de Oficiais, ao longo da sua carreira, em estabelecimentos militares de ensino e em paridade com os das Forças Armadas.
Concordo. Com esses Estabelecimentos de ensino, a qualquer nível da carreira) a assumirem a especificidade da Missão da GNR como, julgo já acontecer na AM.



De Zé Guita a 11 de Fevereiro de 2007 às 18:21
Permita o respeitável anónimo comentador acrescentar um pormenor: ao Zé Guita constou que, além de considerar o estudo "bem elaborado" e "diagnosticar " com bastante rigor as disfuncionalidades actuais da Guarda, a AOG considerou também, no entanto, que as soluções preconizadas pela Accenture se afastam do indispensável modelo a que deve obedecer uma força de natureza militar como é a GNR.


De guarda ricardo a 12 de Fevereiro de 2007 às 16:05
Quanto mais brigadas preconizarem são mais hipóteses que estão a dar de continuarem a ser colonizados pelos gen da tropa.


De guarda ricardo a 12 de Fevereiro de 2007 às 16:07
Quanto mais brigadas preconizarem são mais hipóteses que estão a dar de continuarem a ser colonizados pelos gen da tropa.


Comentar post

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post