Domingo, 11 de Fevereiro de 2007

Pirilampo 9

9. No capítulo da formação, foi referido (por quem?) que o nível de escolaridade de ingresso tem de ser igual nas duas forças de segurança, para evitar certos estigmas e a criação e alguns estereótipos que acompanham a GNR desde há alguns anos e que são susceptíveis de diversos tipos de aproveitamento, designadamente, aparecer aos olhos da opinião pública como uma força de segurança de segunda linha.
publicado por Zé Guita às 10:51
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Garção a 11 de Fevereiro de 2007 às 16:06
Concordo que existe ainda, na opinião pública, esse estereótipo do guardilha mal formado.
É certo que, tal ideia, se está a esbater cada vez mais em função do profissionalismo demonstrado pelos militares.
No entanto, pelo que me foi dado a conhecer, esperam-se dois alistamentos num só ano com cerca de 2500 vagas no total, que visam colmatar a falta de recursos humanos nas subunidades de base da Guarda.
Será que é viável formar correctamente mais de 1200 pessoas em apenas seis meses???
Tenho muitas dúvidas...
É necessário formar melhor o quadro de praças, se necessário, ultrapassando os habituais 9 meses de duração de um curso.
É evidente que o espectro missionário aumentou e espera-se que continue a aumentar, pelo que o capítulo da formação deve acompanhar essa tendência, sob pena de regresso do antigo estereótipo no seio da opinião pública.
É essencial capacitar os homens a transmitir uma imagem de profissionalismo sem mácula.

Fica a minha humilde opinião
Felicidades para o blog e para o Zé Guita


De jeremias, o fora da lei a 11 de Fevereiro de 2007 às 17:15
Quando há alguns anos comecei a tentar entender o "mundo" que é a GNR, também eu concordava que não havia razão para as habilitações dos "funcionários de base" da GNR e PSP, serem diferentes e, para o ingresso na GNR, ser ainda obrigatório ter cumprido o serviço militar.
Hoje, penso que esta diferente só existe ao nível do discurso. Quando os militares chegam ao alistamento, já deixaram de estudar há cinco ou seis anos! E, nesta altura possuir o 9.º ano ou o 11.º, não tem grande diferença! Concordo com qualquer das decisões que venham a ser tomadas!
O que eu acho, é que o orgão base de atendimento ao público, o Posto na GNR e a Esquadra na PSP, têm diferenças enormes na sua concepção e funcionamento, e, é aqui que começa a grande diferença entre o que é ser guarda e ser polícia: enquanto este único nunca está sózinho, pois a qq hora do dia ou da noite, tem sempre pelo menos um Chefe a quem recorrer, o guarda, a partir das 18H00, é quase sempre um homem só. E, em meu entender foi este passo, que a Guarda não deu ou não quis dar. Não se concebe, que o Posto da Guarda, encerre as suas portas ao público, durante a noite e, muitas vezes para atender um cidadão este tem que esperar na rua, que existam condições de segurança, para os guardas o receberem! Caricato não?
Alguém me consegue explicar porque fica a GNR entregue ao Patrulheiro durante a noite? Não me venham dizer que existem telemóveis, rádios etc., que o homem nunca está sózinho!
Quanto vezes é entregue expediente em Tribunal, sem que um graduado lhe passe os olhos por cima?
Nem que o executante seja licenciado e o graduado possua a 4.º classe, a responsabilidade última deve ser sempre de quem dirige ou supervisa, nunca de quem executa. E supervisar por telemóvel, pode ser cómodo, mas pode acarretar alguns dissabores.


De Pirex a 11 de Fevereiro de 2007 às 22:09
Não consigo vislumbrar quais são, no fundo, as grandes diferenças na função de polícia para que haja esta diferença de requisitos de candidatura para as duas forças. Os estereótipos que existem, em minha opinião não têm essencialmente a ver com esta questão mas sim com o passado recente da Guarda, em que se dizia que os militares da guarda para bater na população não precisavam pensar. Estudos elaborados sobre a escolaridade dos cidadãos que se candidataram ao curso de formação de praças indicam que há já uma percentagem significativa de candidatos com curso superior e para os que possuem o 9º ano há a oportunidade de continuarem os seus estudos.
Não sou contra o aumento deste requisito para o 11º de escolaridade e assim igualar os requisitos para a PSP, no entanto a manutenção dos actuais requisitos não me desagrada, como diria o Zé – “Não é por aqui que o gato vai às filhoses!”


De Ferrão a 12 de Fevereiro de 2007 às 01:51
Esse estereótipo não tem, no meu entender, assim tanto a ver com a escolaridade mínima requerida para a entrada nos quadros de praças da Guarda. Esse estereótipo deve-se sim, cada vez mais, à deficiente selecção à admissão. Não existe uma eficaz anàlise de comportamentos éticos bem como de atitudes. Assim ,assistimos à entrada de toda e qualquer pessoa que detenha e cumpra os requisitos mínimos , mas cuja personalidade pode não encaixar nos perfis necessàrios ao eficaz cumprimento da missão...
Prefiro cem vezes mais trabalhar com um homem que tenha o 9º ano que me demonstre confiança e que tenha atitudes dignas de militar da Guarda, do que com um licenciado cuja postura seja a de um arrogante que não demonstra o mínimo de humildade...
Cumprimentos


De Guarda Abel a 12 de Fevereiro de 2007 às 14:50
Há rostos visíveis que devem ser responsabilizados por este estado de coisas e se encontram actualmente à frente dos destinos da EPG. Mas como gozam de inimputabilidade institucional, ninguém lhes irá provocar incómodo. Por exemplo, um certo DI, que ainda não resolveu o seu trauma pessoal em ter chumbado na AM, teimou à viva força exorcizar esse fantasma, e vai daí fez um decalque dos modelos que conheceu quando entrou para a instituição, fazendo regredir o trabalho que estava as ser feito na área da formação. Tudo era mau, todos eram maus, mas ele finalmente tinha chegado com a missão salvadora de colocar a formação da GNR nos eixos, sempre em atenção à pureza do dogma militar. Um predestinado, que resolve todos os problemas com uma espécie de fé e afã de zelota.
Se fossemos à analogia da Fábrica, este director do departamento de formação diria aos operários:
MUDAR OS NOSSOS TRABANTS PARA MERCEDES? Injecção electrónica? ABS? Peças recicladas? Isso é coisa de civis. Militares fazem carros rústicos. Os Trabants é que são carros, o motor não presta, usam carburador e deitam fumo, têm pouco rendimento, mas são feitos por militares e assim é que deve ser!



De bug a 12 de Fevereiro de 2007 às 18:47
Oh Guarda Abel
aquilo na EPG, agora está mal, mas antes também não estava muito melhor!
A indisciplina grassava e as aulas eram uma desgraça.
Continuo a pensar que desde que o TC Rui Pereira de lá saiu a instrução foi de flop em flop até ao flop final.
E, agora tirando o DI, na Direcção de Instrução, podem ser cabeças duras, mas ao menos são trabalhadores e aplicados, não passam a vida no jogging.


De Guarda Abel a 13 de Fevereiro de 2007 às 16:58
Ao Senhor(a) bug,
Não pretendo fulanizar o debate que se quer sobre ideias. O caso da Escola da GNR é apenas a ilustração de que certos interesses pessoais e visões particulares sobre a forma de organizar uma instituição podem ter resultados contraproducentes. A estratégia das organizações não pode balancear ao sabor de modas e caprichos. Deve assentar em bases sólidas e não mudar porque mudam as pessoas. A Guarda não tem uma visão de longo, médio e curto prazo. Muitas vezes, improvisa-se de acordo com as idiossincrasias de quem está a Comandar.
Portanto, não me leve a mal, mas longe de criticar seja quem for, ou porque estão ou não estão a fazer, interessa-me reflectir sobre o que pode e deve ser feito.
Cumprimentos do Abel


Comentar post

.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Portal dos Sites

.publog

.Comunidade

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post