Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

EQUÍVOCOS DA DESMILITARIZAÇÃO

          O movimento ideológico e político defensor da desmilitarização dos corpos militares de polícia esteve na moda  e ainda não terminou completamente. Os casos grego, belga e austríaco são motivos para estudo desapaixonado. A desmilitarização terá sido sobretudo formal e mesmo  aparente. 

          A desmilitarização, invocada por vezes com razões de facto outras vezes por motivos corporativistas e oportunistas, outras ainda por moda, acabou por constituir assunto justificativo para reorganizar profundamente a polícia.

          Aos diversos actores envolvidos na reorganização, há que recordar uma realidade que se tem mantido quase silenciada: em simultâneo com a policialização/desmilitarizaão dos corpos militares de polícia verifica-se uma cada vez mais forte militarização dos corpos civis de polícia. Para lá das operações cosméticas que visam afastar o "fantasma de César", desenvolvem-se nos corpos civis de polícia características militares que configuram e favorecem o "fantasma de Fouché".

          A militarização crescente dos aparelhos policiais ditos civis é notória na multiplicação das unidades especiais de intervenção com figurino militar (comando, armamento, uniformes, mentalidade, treino),  tanto na Europa como na América.

           Pode constatar-se que é a natureza da conflitualidade a enfrentar que determina o tipo de força a empenhar. E as ameaças são cada vez mais frequentes e complexas, o que exige forças da ordem cada vez mais bem organizadas e musculadas. Tudo levando a apontar como falacioso o argumento da desmilitarização policial. 

           

publicado por Zé Guita às 15:41
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim: ver "Zé Guita quem é"

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. COMPETIÇÃO OU COOPERAÇÃO ...

. DESORGANIZAÇÃO E DESORDEM

. DIA DA INDEPENDÊNCIA NACI...

. A SOCIEDADE ESPECTÁCULO

. ECONOMICISMO, OPINIÕES E ...

. LEITURAS - 2ª Edição

. APROXIMAÇÃO À MATRIZ

. MAIS QUESTÕES CANDENTES

. LEITURAS!!!

. QUESTÕES CANDENTES

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.publog

blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários